(Uma) Teoria Física do Tudo

(Uma) Teoria Física do Tudo – 5ª Edição de 2015

CERTIFICADOS

SLIDES

A definição de uma Ciência passa necessariamente pela explicitação epistemológica de três elementos constituintes: Objeto; Método; e, Âmbito. A Revolução Astronômica apreendida por Galileu e Copérnico redefiniu o conceito de Método Científico, deslocando-o da Especulação Racional para a Experimentação Empírica. Em acréscimo, a noção de Referencial passou a ocupar um posto primordial no estabelecimento de um Paradigma Científico. O que hoje compreendemos como Ciência é o resultado desta nova configuração Galilaica e Copernicana de Ciência. A este fato deve-se acrescentar a limitação do Âmbito que uma Ciência pode ocupar em suas investigações, fato resultante da queda do Idealismo Absoluto de G.W.F. Hegel ocorrida no século XIX. Desde este último, tornou-se impossível falar cientificamente do TODO. À Ciência compete apenas a pretensão de conhecimento sobre TUDO o que pode ser conhecido. Mas o que é esse TUDO?

PALESTRANTES:

Prof. Marcos Otaviano da Silva – Professor de Física IFPR/Curitiba, Graduado em Física – UFRJ, Mestre em Ciências com ênfase em Físca das Radiações aplicada à Medicina – UFRJ, Supervisor em Medicina Nuclear – CNEN.

André Roberto Cremonezi – Professor de Filosofia do IFPR/Curitiba. Concentra suas pesquisas nas áreas de Filosofia Transcendental, Metafísica, Ontologia, Filosofia da História, Teoria do Conhecimento e Hermenêutica.

DATA: 01/12/2015

HORÁRIO: 19:30h

LOCAL: Auditório do IFPR câmpus Curitiba. Rua João Negrão, 1285. Rebouças. Curitiba – PR.

ENTRADA FRANCA

O “Ciclo de Humanidades”, projeto de extensão do Instituto Federal do Paraná / IFPR –campus Curitiba em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba – FCC, tem por objetivo promover a Formação em Humanidades no âmbito da iniciativa pública, com participação irrestrita da comunidade curitibana. Por “Formação” [Bildung] entende-se o ideal Renascentista italiano e Romântico-Idealista alemão de um Humanismo calcado na concepção de “Autocultivo de si” [Bildung]. No âmbito acadêmico, o conceito de “Formação” implica a abordagem do conhecimento humano como sendo uma tarefa em perene construção.

Desde a Revolução astronômica empreendida por Galileu e Copérnico a Física Celeste redefiniu a relação do ser humano com o cosmos, permitindo estabelecer um novo referencial para a experiência de conhecimento. Contrastar a relevância desta revolução epistemológica com o pensamento aristotélico que a precedeu, assim como compreender o itinerário estabelecido a partir das descobertas de Albert Einstein e Stephen Hawking, constitui a temática da Quinta Edição 2015 do “Projeto Bildung: Ciclo de Humanidades”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s