Leonardo Da Vinci

“[…] via a espiral como uma forma arquetípica do fluxo […] como um símbolo de vida […] reconhecia a dinâmica do vórtice espiralado – estável, mas em constante mudança – como típica de todas as formas vivas […] padrões de crescimento em espiral das conchas marinhas e certas plantas […] como folhas e galhos se espiralam em torno de um eixo central. […] Para Leonardo, a espiral era o código arquetípico da natureza mutável, mas estável, das formas vivas.“.

Fonte: CAPRA, Fritjot. A Alma de Leonardo Da Vinci: um gênio em busca do Segredo da Vida. Tradução de Gilson César Cardoso de Sousa. São Paulo: Cultrix, 2012. p. 81

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s