Bildung

“Com o conceito de formação torna-se nitidamente perceptível quão profunda é a mudança espiritual que continua nos fazendo parecer contemporâneos do século de Goethe, enquanto que, em contrapartida, até mesmo a época do barroco já parece se situar num passado pré-histórico. Conceitos e palavras decisivas, com as quais costumamos trabalhar, foram cunhadas naquele tempo, e quem não quer se deixar levar pela linguagem, esforçando-se por alcançar uma evidência fundamentada historicamente, vê-se constrangido a andar de uma para outra questão da história da palavra e do conceito. Daqui por diante, só poderemos esboçar indícios de grande empreitada que são colocados à pesquisa aqui, a serviço do questionamento filosófico que nos move. Conceitos como “arte”, “a história”, “a criatividade”, “a cosmovisão”, “vivência”, “gênio”, “ambiente”, “interioridade”, “expressão”, “estilo”, “símbolo”, que nos são óbvios, escondem em si uma abundância de aberturas históricas.

Voltemos nossa atenção ao conceito de formação, cuja importância para as ciências do espírito já ressaltamos, e aí nos encontraremos numa situação feliz. É que, nesse caso, graças a uma pesquisa existente, podemos ter uma boa perspectiva da história dessa palavra: sua origem encontra-se na mística da Idade Média, sua sobrevivência, na mística do Barroco, sua espiritualização fundamentada religiosamente pelo “Messias” de Klopstock, que abrange toda sua época, e, finalmente, na determinação fundamental de Herder, como “formação que eleva rumo à humanidade”. A religiao instruída do século XIX guardou profunda dimensão dessa palavra, estabelecendo, a partir disso, nosso conceito de formação.

Para o conteúdo da palavra “formação”, que nos é familiar, a primeira importante constatação é a de que o antigo conceito de uma “formação natural”, que se refere à aparência externa (a formação dos membros, uma figura bem formada), e sobretudo à configuração produzida pela natureza (p. ex., “formação de montanha”), foi naquela época quase inteiramente desvinculado do novo conceito. Formação integra agora, estreitamente, o cocneito de cultura, e designa, antes de tudo, especificamente, a maneira humana de aperfeiçoar suas aptidões e faculdades. Através de Kant e de Hegel completa-se o cunho que Herder deu ao nosso conceito. Kant ainda não utiliza a palavra “formação”nesse contexto. Ele fala da “cultura” da faculdade (ou da “aptidão natural”), que, como tal, é um ato de liberdade do sujeito atuante. É por isso que, entre os deveres para consigo mesmo, cita o de não deixar enferrujar seus talentos, sem, nesse caso, utilizar a palavra “formação”. Hegel, ao contrário, já fala de formar-se e de formação ao acolher o mesmo pensamento kantiano do dever para consigo mesmo, e Wilhelm von Humboldt, com a capacidade auditiva que o celebriza, já percebe perfeitamente uma diferença de significado ente cultura e formação […] Aqui, formação não significa mais cultura, isto é, aperfeiçoamento de faculdades e talentos. A ascenção da palavra formação desperta, mais do que isso, a antiga tradição mística, segundo a qual o homem traz em sua alma a imagem de Deus segundo a qual ele foi criado, e tem de desenvolvê-la em si mesmo. O equivalente latino para formação é formatio e corresponde noutros idiomas, p. ex., no inglês (em Shaftesbury) a form e formation. Também no alemão existem as correspondentes derivações do conceito de forma, p. ex., Formierung e Formation, há muito tempo em concorrência com a palavra Bildung (formação). Forma vem sendo inteiramente desvinculada de seu significado técnico desde o aristotelismo da Renascença, sendo interpretada de uma maneira puramente dinâmica e natural. Da mesma forma, o triunfo da palavra formação sobre forma não parece só acaso. Porque em  “formação” (Bildung) encontra-se a palavra “imagem” (Bild).”.

Fonte: GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método. Tradução de Paulo Meurer. Petrópolis, RJ: Vozes, 997. pp. 47 – 49.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s